Screener

Sinopse

"Por agora vemos, mas através de um ecrã obscuro..."


Bio-filmografia do realizador

Pedro Florêncio tem uma Licenciatura na ESTC, um Mestrado em Cinema na FCSH/UNL, um Doutoramento em Artes Performativas e da Imagem em Movimento na Universidade de Lisboa. Em 2011 realizou a curta-metragem “Banana Motherf*cker” e em 2014 "Onde o meu meu amigo pintou um quadro", ambas premiadas internacionalmente por diversas vezes. Em 2017, ganhou o Prémio do Júri no DocLisboa 2017 com o filme "À Tarde”. Em 2019, estreou comercialmente a longa-metragem “Turno do Dia”.

Nota de intenções

Screener resulta de um longo – e necessário – processo de maturação sobre as imagens porno. As imagens que tinha em mãos seriam sempre fragmentos dispersos de um eventual exercício conceptual, isto é, uma forma pensante imbuída de responsabilidade. Qualquer que fosse o filme a aparecer dessas imagens, seria sempre um filme não sobre aquilo que se vê, mas sobre aquilo que é possível pensar a partir do que se vê.

Equipa Técnica

Realizador: Pedro Florêncio Cinematografia: Pedro Florêncio Montagem: Pedro Florêncio, Mário Gajo de Carvalho Desenho de som: João Gomes Produtor: Mário Gajo de Carvalho


ficha técnica

8 minutos   /   Imagem: 16x9  /  Som: Stereo   /  Formato: HD   /  Documentário experimental