Sinopse

Uma viagem aos limites do submundo lucífugo dos apanhadores de bivalves nas margens do Tejo; um noturno de expressão intimista e contemplativa.

Bio-filmografia do realizador

José Bica tem uma licenciatura em Ciência e Tecnologias do Som e um mestrado em Artes Musicais. Tem trabalho desenvolvido em desenho de som, captação de ambientes sonoros, sonoplastia para cinema e instalações artísticas, e um percurso na investigação académica ligada ao som. Como músico e produtor musical conta com diversos lançamentos digitais com paisagens sonoras, música electroacústica e electrónica, mas também de rock experimental. Está actualmente ligado à gestão e coordenação do projecto EXTRAI, no Lousal, organizado pela SMFOG - Musica velha, com financiamento da DG artes. Começa o seu percurso como realizador com “Vagar pelas Margens”.

Cast 

 

Equipa técnica

Realização:

José Bica

Autoria do documentário:

José Bica, Miguel Amaral

Produção:

Mário Gajo

Nota de intenções

Viver há décadas defronte a um rio (neste caso o Tejo) permite acompanhar de muito perto a forma como o mesmo evolui ao longo dos tempos e vai ganhando ou perdendo centralidade na vida dos habitantes de uma cidade.  O facto de, nos últimos 12 anos, termos passado pela experiência coletiva de uma crise económica a nível nacional, estimulada por uma crise sistémica global, permitiu que testemunhássemos o papel crescente que o rio passou a ter, enquanto recurso natural e fonte de sustento, junto de centenas de indivíduos afetados pela crise e apanhados repentinamente numa situação de pobreza.

Filme apoiado por: