Fundação

Filmes do Gajo é uma empresa dedicada ao cinema, fundada em 2011 por Mário Gajo de Carvalho depois dele ter produzido e participado na produção de vários e bem sucedidos filmes independentes exibidos em alguns festivais internacionais de cinema. Alguns desses trabalhos foram premiados.

 

Trabalho

Desde a sua fundação, esta empresa de cinema produziu os filmes Rehearsals (2015, realizado por Ana-Maria Vîjdea, 60 minutos, com estreia no 55th Krakow Film Festival), Circus Debere Berhan (2015, realizado por Lukas Berger, 11 minutos, com estreia no 20th Milano Film Festival), Onde o Meu Amigo Pintou Um Quadro / Where my friend made a painting (2014, realizado por Pedro Florêncio, apresentado em festivais de 9 países e premiado na Roménia), O lugar que se mantém profundamente inalterado perante a minha passagem circunstancial Ou uma maneira de nos vermos dentro do fora de campo / The place that remains deeply unchanged before my random passage or one way to see our selves within the out of field (2014, realizado por Mário Gajo de Carvalho, com estreia no 10th Berlin Directors Lounge Contemporary Art and Media e apresentado em festivais de 10 países), Silêncios de um gesto / Silences of a gesture (2014, realizado por Pedro Sousa, apresentado em festivais de 9 países), Alegria do Lar / The joy of a home (2013, realizado por Ana Isabel Martins, apresentado em festivais de 8 países e premiado em Portugal).

 

Objetivos

Os objectivos desta produtora são: a valorização, a visibilidade e o enraizamento do Cinema Português na sociedade Portuguesa, a contribuição por meio do Cinema para uma maior visibilidade e consciencialização da cultura de Portugal e da língua portuguesa no exterior, a conquista de relevância internacional por meio de co-produções e acessibilidade dos seus filmes.